SULA: a realidade da mulher preta - Toni Morrison

“Você não pode fazer tudo. Você é mulher e, aliás, é uma mulher de cor. Não pode agir que nem homem. Não pode andar por aí toda independente, fazendo o que bem entender, roubando o que bem quiser, largando o que não quer. ” MORRISON, Toni. Sula. Catanduva: Vintage, 2007, p.159

A obra da autora estadunidense Toni Morrison retrata a questão racial dos Estados Unidos de uma forma muito realista e sem poupar o leitor. O livro aborda a realidade de ser uma mulher preta estadunidense no início do século XX, com ênfase nas relações afetivas e psicológicas dentro da comunidade e suas influências sobre essa população.

A autora possui uma escrita extremamente política e através dela constrói a narrativa sobre o racismo e o sentimento de inadequação tendo como background a história de três gerações de mulheres da mesma família. Morrison explora como o racismo influenciou a vida delas e quais foram suas escolhas para sobreviverem na sociedade da época. O poder dessas mulheres é retratado no livro de várias formas, desde a autolesão pacífica de Eva para garantir o sustento da criança até a neta – personagem principal do livro - Sula, que passa a confrontar os padrões nos quais está inserida.

O clímax do livro está na terceira geração retratada no romance, representada por Nel Wright e Sula Peace. Essas duas personagens são as que mais exemplificam como cada indivíduo possui sua própria estratégia de sobrevivência frente às hostilidades da época. Enquanto Nel é pacífica e conformada com a realidade, Sula é inquieta e vive questionando o status quo, no desejo de se expressar livremente. Toni Morrison brinca bastante com os limites entre egoísmo, liberdade e maldade, pois tais conceitos dependem unicamente do caráter da pessoa. Essa abordagem rende as melhores partes do livro.

Como é clássico da escrita da autora, nesta obra não existem mocinhos, príncipes encantados ou o personagem mal. Há apenas humanos que são passíveis de erros e possuem os seus defeitos, ou seja, humanos sendo demasiadamente humanos. Porém, a principal questão da obra são as reflexões sobre a vida e a forma como tais reflexões nos fazem definir nossas possibilidades de escolha.


REFERÊNCIAS


RAFAEL. O fardo da mulher negra: Um olhar sobre Sula de Toni Morrison. Medium. Disponível em: <https://medium.com/@rdocarmo/o-fardo-da-mulher-negra-um-olhar-sobre-sula-de-toni-morrison-695feff4cfde>. Acesso em: 19 Nov. 2021.


Morrison, Toni. Sula. Catanduva: Vintage, 2007.